user_mobilelogo

A Engenho e Rio é uma empresa especializada em reabilitação fluvial, a atuar ao nível da consultoria, projeto e formação.

Em conformidade com as boas práticas ambientais, a Engenho e Rio, atua privilegiando as técnicas de Engenharia Natural como solução na reabilitação das áreas ribeirinhas, no sentido da sua sustentabilidade.

Porque uma boa base de informação é essencial para a reabilitação do espaço ribeirinho, o plano de formação da Engenho e Rio conta com a realização de palestras, formação técnica e workshops. Uma atividade desenvolvida para criar impacte positivo em cada projeto ou ação de valorização e melhoria contínua no que diz respeito à implementação da estratégia de reabilitação de linhas de água. 

Os rios são um sistema complexo que fornece um elevado número de serviços à humanidade, destacando-se como fonte estratégica de água para a agricultura, indústria e consumo doméstico. Estes espaços apresentam uma elevada biodiversidade, constituem um corredor ecológico, uma barreira natural contra incêndios, e contêm solos férteis com uma capacidade de elevada resiliência às alterações climáticas (ex: cheias e secas). Os rios têm funções ecológicas, paisagísticas, socioculturais, económicas, físicas e hidrológicas que é importante preservar.

São sujeitos a várias ameaças, onde se destacam a ocupação urbana e agrícola do espaço fluvial, aumento dos danos provocados por cheias e secas, elevado estado de poluição, forte erosão, reduzido envolvimento da população, baixo nível de formação técnica, presença de intervenções desadequadas, reduzida manutenção das intervenções realizadas no espaço fluvial. Estas ameaças promovem a degradação dos sistemas ribeirinhos, da biodiversidade envolvente, e perdas de usos e serviços.

Pretende-se retomar de uma forma sustentada e integrada a situação de boa qualidade ambiental, de acordo com os valores culturais presentes (com o envolvimento da população local) seguindo os princípios de reabilitação com recurso a medidas imateriais e estruturais quando necessário. Deste modo pretende-se concretizar os objetivos da Diretiva Quadro da Água (2000/60/CE) e da Lei da Água (58/2005).